Perdido, sim senhor.

Teu time é pequeno? Tá mal no campeonato? Há muito tempo sem vitórias? Sem pretensões de títulos ou de Libertadores, e ainda brigando para não cair?

Ligue 2546-1950. Tratar com Caio Jr. ou Anderson Barros.

Bom deus, onde esse time do Botafogo vai parar? Derrotado por 2 x 0 pelo Figueirense, temos de juntar os cacos e nos preparar para o clássico domingo, frente ao Vasco. Para saber em primeira mão como, clique aqui.

( Primeiro paragrafo tirado do blog do PC Guima, confere  )

Reza. Macumba. Trabalho. Superstição. Fé. O inexplicável. Por que é que esses termos estão sempre ligados ao Botafogo?  ” Tem coisas que só acontecem com o Botafogo’, já dizia o poeta. Como o consegue? Com bons times, com times medianos, com péssimos times. Com grandes treinadores, com péssimos. Com uma boa diretoria, com péssimas.  O clube continua com sua aura inabalável de mistério. De sobrenatural. É o clube que começa o segundo tempo vencendo por 3×1, toma o segundo gol, e o empate, quando não a virada. São os torcedores que vem um placar que lhes é favorável, digamos, com 2×0, em casa, e sofrem com cada investida dos adversários, como se um malfadado gol tomado valesse por três. São os torcedores que, mais do que quaisquer outros, não comemoram vitórias e nem campeonatos antes do jogo terminar. Nunca. Porque, como se zombassem de nós, os deuses do futebol arranjam um pênalti aos 45 do segundo tempo, ou uma bola vadia em nossa pequena área, e o gol do adversário.

E Caio Jr. segue a regra da casa à risca. Um time que, com ele, ficou insinuante, com muita posse de bola, mas com pouquissima objetividade. Vi o jogo ontem, e posso contar nos dedos as reais chances de gol do Botafogo, aliás, a melhor ocorreu aos 46 do segundo tempo.” Às vezes, torço para o Botafogo, apesar do Botafogo” (cortesia de Luiz Fernando Veríssimo) é uma frase que cai muito bem nessa situação. Apesar de, de fato, concordar que o trabalho de Caio não é de todo ruim, uma derrota domingo, e acredito que ele será história. Mais um a sucumbir no time que “tem vocação ao erro”, como diria Augusto Schimidt.

Bom, depois dessa filosofia toda,  que projeções podemos fazer para o clássico domingo? Nenhuma, e por dois motivos: porque é um clássico, e porque envolve o Botafogo, e tudo pode acontecer. A única certeza que tenho é que, assistindo a partida no Engenhão, como pretendo, ou em casa, se algo acontecer, sei que irei sofrer, com a vitória ou com a derrota.  Isso porque nós, botafoguenses,” amamos o Botafogo, mas ele, inexplicavelmente, nos odeia.”

Anúncios

~ por Balbi em quinta-feira, 4 agosto 2011.

2 Respostas to “Perdido, sim senhor.”

  1. Sempre que for possível, tentarei comentar os jogos do botafogo aqui, abraços

  2. E não é que o Botafogo meteu 4 a 0 no todo poderoso campeão da Copa do Brasil time que tem o Dedé monstro zagueiro da seleção brasileira Vasco?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: